Home » » O DESEJO MORA AO LADO

O DESEJO MORA AO LADO

















Esse fato aconteceu comigo, tinha uns 17 anos na época, sempre fui baixinha com seios pequenos mas com a bunda grande e pernas um pouco grossas, loira e com olhos verdes. Morava em uma casa térrea, enquanto meu vizinho tinha um duplex com o muro que divide as nossas casas um pouco baixo, o que fazia as janelas de minha casa ficassem bem a mostra para os vizinhos. Certo dia eu voltava da escola e vi um rapaz que nunca tinha visto antes na frente da casa de meu vizinho, ele era alto e forte, estava sem camisa e eu podia ver seus músculos bem desenvolvidos e seus pelos no peito (coisa que me excita muito nos homens) cabelos escuros e um rosto muito bonito. Ele me olhou de frente e depois notei q deu uma disfarçada pra olhar minha bunda quando passei por ele, fiquei com vergonha e feliz ao mesmo tempo (porque ele era uma delicia).
Na tarde do mesmo dia eu perguntei a minha mãe se ela sabia quem era o rapaz que tinha chegado na casa do vizinho e ela me respondeu que ele era filho do primeiro casamento do meu vizinho, que ele morava só mas tava passando uns dias na casa do pai devido ao dia dos pais, me perguntou o pq do interesse e eu tentei mudar de assunto para que ela não notasse o quanto eu estava interessada nele. Eu sempre tive mania de tomar banho com as janelas do quarto abertas (coisa que minha mãe odiava, pq os vizinhos podiam me ver ao sair do banheiro, já que meu quarto era uma suíte), Sai do banho só de toalha e fiquei com as portas do armário abertas enquanto eu procurava uma roupa, e nesse momento em que eu estava de costas vi uma sombra passar pelo beco da casa vizinha e notei q era ele, o filho do vizinho. Com o instinto sedutor do momento, fingi não notar que ele estava me olhando de longe e fiquei de toalha, logo depois escolhi uma calcinha bem pequenininha e a vesti por baixo da toalha enquanto ele me olhava, me olhei no espelho e dei um jeito de 'mexer' nos peitos fingindo estar ajeitando-os, tudo isso acontecendo sob o olhar excitado dele pelo outro lado do muro. E isso se repetiu por quase uma semana, eu sempre dava um jeito de atentá-lo andando só de calcinha pela casa e me exibindo para ele a quem eu já estava morrendo de desejo.
Alguns dias depois ele saiu da casa do pai e voltou pra casa dele, o que me deixou com raiva, já que não havia conseguido nada com ele. Uma semana depois ao sair da escola vejo uma moto vermelha parada na frente de minha escola, ele tira o capacete e me chama pra falar com ele, eu estremeço na hora! E ele começa a falar comigo:
Ele: - Oi, tudo bem? seu nome é Catarina não é? perguntei ao meu pai e ele me falou seu nome, meu nome é Victor.
Eu: - Sou sim, prazer em conhecer (ja tremendo de nervosismo e excitada ao sentir o perfume do homem para quem me exibo a dias)
Ele: -Eu tenho te notado e vc sabe bem disso (tocando minha mão e fazendo minha buceta palpitar naquele momento) - Vc é muito linda garota, tem um corpo perfeito, se vc me deixasse saboreá-lo...
Eu fique pasma naquele momento, ele tinha sido muito direto mas não podia deixar a oportunidade passar já que eu estava louca de tesão nele há tempos. Então continuei a conversa.
Eu: - E quem disse que você não pode saboreá-lo? Ele esta a sua disposição. (Falei isso tudo com o máximo de safadeza q meu rosto podia refletir)
Ele me disse pra subir em sua moto e prontamente fiz, estava nervosa e excitada ao imaginar o que aquela delicia de homem iria fazer comigo dali em diante
Chegamos na casa dele que ficava a poucas quadras de minha escola, ele deixou sua moto na entrada da casa e me puxou pela mão pra dentro da casa, Nesse momento me empurrou na parede com bastante força enquanto apertava meu peitos, na mesma hora dei um grito de prazer enquanto ele dizia.
-Você é muito safada, ficava me deixando louco pra te comer daquele jeito, nua pela casa. Isso não se faz com um homem.
Eu estava louca de tesão, e disse : - Tudo isso era pra te deixar assim, louco de desejo, agora me come vai, com força, como nunca comeu ninguém na vida, porque há muito tempo quero dar pra vc. Ele me pegou nos braços e me levou até o quarto, me jogou na cama e com toda a força arrancou minhas calças e minha farda da escola.
Ele: - Que delicia sua buceta, rosada e inchada pedindo pelo meu pau, molhada assim... não aguento. E me chupou com muita vontade, chupava toda minha buceta como se sonhasse com aquilo a nos enquanto enfiava os dedos na minha buceta. Eu gemia de prazer, gritava implorando para que ele enfiasse aquele pau grosso e suculento na minha buceta. Ele me chupou até eu gozar loucamente e logo em seguida me fez ficar de 4 pra ele. Ele : - Que delicia de buceta e de rabo empinado pra mim, vou te comer até te deixar queimando.
Enquanto isso eu gritava pra ele enfiar com mais força e mais fundo, ele deu tapas na minha bunda até ela ficar bem vermelha e pouco tempo depois eu pu lei pra fora de seu pau delicioso. Eu: - Deixa eu sentir meu gosto vai... e chupei aquele pau como se tivesse morrendo de fome, fazendo ele gemer loucamente enquanto me chamava de vadia e de gostosa, quanto notei q ele estava quase gozando , pedi pra que ele comesse meu cuzinho que só tinha dado uma vez. Eu: - Me come vai, bem gostoso, acaba com meu cu com esse pau gostoso vai!!
Ele ficou louco de desejo e meteu no meu cuzinho sem dó, fiquei toda arrombada até q ele gozou dentro de mim. Logo após isso nos beijamos todos suados, ele me levou em casa e perguntou quando ele poderia me buscar na escola, e eu claro,respondi que podia sempre que ele quisesse.
Fonte: http://www.casadoscontos.com.br/texto/2013081895
 
Support : Copyright © 2015. calcinhas deputinha - All Rights Reserved