Home » » A PRIMEIRA COM O PATRÃO

A PRIMEIRA COM O PATRÃO





























Sempre tive uma vida muito corrida e estressante, a rotina a cada dia vem tomando conta da minha vida até que um belo dia estava no trabalho e chega meu patrão e pergunta:
-Bom dia Erika tudo bem com você?
-Bom dia! Vida sem graça ai que rotina!!!!
Ele me olhou espantado, nada respondeu e foi saindo... Eu em meus pensamentos... karaca que merda que eu falei pra ele, ele não tem nada ver com isso, não deveria ter falado nada...merda!!!!
Passado alguns dias ele me chamou pra ajuda-lo fazer um produto, e ali sozinhos ele me perguntou:
- E ai como anda a vida? Ainda na rotina?!
-Ai desculpe foi só um desabafo, eu não deveria ter falado assim com você!
Ele me corta na hora e diz:
- E ai, vamos sair da rotina hoje?
Eu pasma olhei pra ele sem acreditar naquilo, e ele continua: - O que você acha hoje depois do expediente a gente sair dessa rotina?
Eu incrédula com aquilo que estava ouvindo, larguei-o sozinho e meio doida sai falando alto: - Eu não estou ouvindo isso, não de você!!!!
Ele sempre me chamou muito atenção pelo seu jeito sorridente e gentil de me tratar, já tinha "comido" ele várias vezes com os olhos, mais não acharia que ele me desse bola nunca... Aquilo tudo que eu tinha acabado de ouvir penetrava na minha cabeça numa fração de segundos como pura loucura.
Demorado um tempo voltei até ele e perguntei. Você esta falando sério mesmo?
Sim, seriíssimo, respondeu ele.
Eu disse então tá por mim tudo bem.
Depois nos falamos...
Naquele dia não trabalhei direito mais, não via a hora de chegar o fim do expediente, tava nervosa, mãos suando frio. Até que chega o fim do expediente esperei todos se arrumarem pra ir embora e fiquei sendo a ultima a sair, me arrumei, me perfumei e, ele estava me esperando do lado de fora e me disse:
- E aí então vamos?
Eu tremia igual vara verde, não acreditava naquilo.
Entramos no carro e fomos pra um barzinho. Lá conversamos sobre muitas coisas, bebemos um pouco, comemos, ele disse q nunca tinha reparado muito em mim, me achava muito séria, mais no dia em que eu disse que minha vida estava sem graça na rotina, foi como se eu tivesse enfiado uma flexa nele depois disso começou me observar mais, me olhar com outros olhos, começou a sentir desejos por mim.
Ele pegou na minha mão e disse:
- Vamos pra um lugar mais tranquilo?
Concordei já imaginando tudo o que poderia acontecer...
Na nossa conversa percebemos que tínhamos muitas coisas em comum, inclusive nossas carências eram muito parecidas.
No caminho ele me disse que se não quisesse ir ainda estava em tempo de desistir,
eu respondi pra ele que não desisto fácil assim, aquele homem que eu desejava algum tempo, já sentia um tesão enorme por ele, ali do meu lado, me fazendo um convite desses, essa chance eu não poderia perder de jeito nenhum.
Chegamos no motel subimos as escadas em silencio, de mãos dadas ele apertava minha mão,chegando no quarto ele tira a jaketa, eu sento na cama meio sem graça ele senta do meu lado e me dá um beijo ardente, nosso primeiro beijo foi um beijo de tirar o fôlego ele passou a mão no meu rosto e disse nossa que boca deliciosa q você tem
continuou a me beijar, foi mordendo meu pescoço, passando a língua de cima pra baixo, me causando arrepios, sussurrou no meu ouvido: -Quero te possuir inteira, fazer com que você nunca mais esqueça dessa noite!
Senti um calafrio, deitei na cama, e me deixei envolver por aquela boca quente.
Tirou minha blusa lentamente, e continuou a deslizar sua língua pelo meu pescoço e foi descendo entre meus seios, tirou o sutiã, começou a chupar os meus seios e mordisca-los bem de leve, nossa que sensação maravilhosa aquela
dei uma mordidinha na sua orelha e sussurrei: - Faz de mim o que você quiser! Nisso já sinto em minha coxa a pressão que ele fazia se apertando em mim, eu podia sentir como seu cacete estava duro mesmo por cima da calça, tirei a camisa dele e pude sentir o quanto ele estava quente a sensação de nossas peles juntas eu nunca vou esquecer.
Ele tirou minha calça e por cima da calcinha ele me massageava e nisso eu já estava com a mão dentro da calça dele doidinha pra tirar seu pau pra fora, mais alguns segundos nesse amasso gostoso, tiro sua calça e posso ver aquele pau maravilhoso saltando de dentro da cueca, latejando de tesão.
Ele continua passando a língua pelo meu corpo, barriga, virilha, tirou minha calcinha com a boca, deslizou a língua pelas minhas pernas, me provocando, eu não via a hora de sentir ele chupando minha bucetinha, ele chegava bem perto e saia, e isso ia me deixando cada vez mais louca, até que ele bem de leve toca meu clitóris com a ponta de língua
e me pergunta se era isso que eu queria, eu quase enlouqueci nessa hora, meu tesão era demais, incontrolável, ele começou sugar os grandes lábios, eu sentia aquela boca quente me chupando, aquilo tudo era maravilhoso, ele penetrou um dedo e continuou a chupar, passava a língua no meu clitóris, chupava, mordiscava e eu gemia, como uma cadela no cio, empurrava a cabeça dele pra que ele não parasse.
Com aquela sensação maravilhosa que eu estava sentindo, tava na hora de retribuir, pedi que ele se deitasse comecei a passar as unhas sobre seu peito bem lentamente, depois mordisquei os seus peitos fui beijando sua barriga, peguei seu pau, olhei pra ele e disse:
- Você gosta disso? Passei a pontinha da língua em volta de toda a cabecinha do seu pau, olhei bem nos olhos dele e enfiei a cabecinha na minha boca, sempre olhando pra ele, fui sugando centímetro por centímetro bem lentamente, e ouvia-o gemer e dizer: - Nossa como você chupa delicioso, essa carinha de safada me olhando me deixa mais doido... nosssaaaa!!!!
Aquele homem parecia que tinha tomado banho de mel, nossa como ele era gostoso, cheiroso, eu passava bem devagarzinho os dentes na cabecinha do pau dele, ele ficava doido, quando ele já estava bem louco, me colocou de quatro e me disse: - Agora quero arrombar você todinha, quero sentir sua bucetinha quente no meu pau! E me penetrou com força, eu dei um gemido alto, nossa que maravilha sentir aquele homem me fudendo gostoso daquele jeito ele empurrava com força segurando na minha cintura, eu ficava a admira-lo pelo espelho, sempre o achei lindo, e cheio de tesão, ele era mais ainda.
Enquanto penetrava ele colocava o dedo no meu cuzinho e me dizia, eu quero comer tudo você deixa?
Eu respondi: - Come bem gostoso, eu deixo tudo o que você quiser! Eu estava completamente louca, queria ser completamente possuída por ele.
Ele deitou e eu fiquei por cima dele, ele mordia meus seios como se quisesse devora-los e eu cavalgava gostoso ele começou a colocar o dedinho devagarzinho no meu cuzinho e eu já não estava mais resistindo aquele tesão todo, e gozei bem gostoso, ele disse ser uma delícia me sentir gozando... que maravilha!!!
Colocou-me de pé inclinada na cabeceira da cama e disse que agora iria comer meu cuzinho, me deu um frio na barriga, mais eu não estava satisfeita, queria mais ainda e como sou fogosa quando trepo, iria gozar de novo.
Ele foi bem lentamente penetrando meu cuzinho quando entrou a cabecinha doeu um pouco, mais ele ia massageando meu clitóris e eu fui relaxando e sentindo aquele pau deslizando pra dentro, nossa que delicia, aquele homem era perfeito, tudo estava indo perfeitamente, ele muito carinhoso, delicado, ele me olhava e dizia que nunca tinha comido tão gostoso e que eu era uma delicia de mulher!
Foi metendo devagar depois acelerando, acelerando, cada vez mais forte, eu me sentia completamente preenchida, e cada vez foi ficando mais intenso, até que eu gozei novamente e percebi que ele estava gozando também, gozamos juntos fartos e saciados daquela gostosa aventura.
Fomos tomar banho e ele me disse: - Nunca pensei que seria tão prazeroso assim, eu simplesmente adorei... Eu disse: - Também me surpreendi com você, até parece que já nos conhecíamos há muito tempo, sabíamos até aonde deveríamos tocar no momento exato.
Nos arrumamos e saímos cansados mais realizados e essa foi apenas à primeira de muitas que aconteceram entre a gente...

FONTE: http://www.casadoscontos.com.br/texto/2013011247
 
Support : Copyright © 2015. calcinhas deputinha - All Rights Reserved